domingo, abril 12, 2009

Entre os Muros da Escola


Vencedor da Palma de Ouro no Festival de Cannes, Entre os Muros da Escola (Entre les Murs, 2008) pode ser ambientado em um colégio francês, mas qualquer professor ou aluno do mundo inteiro pode se reconhecer entre os personagens do filme de Laurent Cantet.

Entre os Muros da Escola discute os papéis do jovem
, do professor, da escola pública e, principalmente, da França de diferentes raças, culturas e classes sociais representada por uma sala de aula. Mas o que mais impressiona no filme é a discussão do modo de ensino. O diretor propõe diversas leituras a começar pelo retrato da nova pedagogia chamada de sócio-construtivista, onde ninguém ensina ninguém e o professor não detém o conhecimento. Ele simplesmente atua como mediador na troca mútua de informações.

Mas para quê lutar para ensinar jovens que, em sua maioria, não têm espaço na sociedade? E pior: Os alunos sabem dessa condição. Isso torna tudo muito mais difícil, afinal como eles aceitam a proximidade do professor quando, no fundo, impera a hierarquia representando limites?

Por mais que o professor François Marin (François Bégaudeau) tente se aproximar de seus alunos por meio da discussão aberta sobre as linguagens eruditas e refinadas, além d
as gírias de rua, ambos esbarram inevitavelmente na disputa pelo poder. De fato, cedo ou tarde, a confusão de sentimentos e ideais acontece em qualquer ambiente onde existe a hierarquia. Mesmo que o sistema de educação ou a relação entre patrão e subordinado tente caminhar para uma evolução apoiada em boas intenções.

Além disso, Cantet olha para passado, presente e futuro, fazendo pensar sobre qual seria a forma correta de educação e reforçando que, na verdade, estamos aqui de passagem e vivendo em um processo ininterrupto de aprendizagem. E isso serve para professores e alunos.

Para ilustrar esse cenário intimista, que passa longe do moralismo, Laurent Cantet segura a câmera na mão para capturar a dinâmica da relação professor/aluno. É como se estivéssemos na sala de aula. E para alcançar esse espetáculo fantástico e complexo que é a vida real, Cantet fez um trabalho intenso e bem-sucedido com atores amadores, incluindo os alunos e François Bégaudeau, que escreveu o livro sobre suas experiências, que, por sua vez, inspirou a realização do filme.


Entre os Muros da Escola é um dos filmes mais honestos e verdadeiros dos últimos anos capaz de caminhar livremente entre formatos tão distintos quanto o
documentário e a ficção e, ainda assim, arrancar emoções genuínas da platéia como o cinema faz desde os primórdios.

Entre os Muros da Escola
(Entre les Murs, 2008)
Direção: Laurent Cantet
Roteiro: Robin Campillo, Laurent Cantet e François Bégaudeau (Baseado no livro de François Bégaudeau)
Elenco: François Bégaudeau, Laura Baquela, Nassim Amrabt, Cherif Bounaïdja Rachedi, Juliette Demaille, Damien Gomes, Arthur Fogel e Dalla Doucoure

6 Comments:

At 1:13 PM, abril 12, 2009, Blogger Otavio Almeida said...

Ah, Boa Páscoa a todos! Abs!

 
At 1:22 PM, abril 12, 2009, Blogger Vulgo Dudu said...

Eu acho o filme uma obra-prima! Mas eu também escutei discursos inflamados contra o mesmo, o acusando de sem nexo ou propósito - o que é um equívoco. No meu blog mesmo há alguns poucos comentários que diminuem o filme.

Abs!

 
At 9:14 PM, abril 12, 2009, Anonymous Kamila said...

Texto perfeito, Otavio! Que bom que gostou desse maravilhoso filme.

Beijos e Feliz Páscoa!!

 
At 3:37 PM, abril 13, 2009, Blogger Museu do Cinema said...

Esse filme tá aqui em mãos para ser conferido! Bom ver um filme francês aqui!

 
At 6:22 PM, abril 16, 2009, Blogger Mayara Bastos said...

Vejo semana que vem, antes que o filme desapareça por aqui, gosto de me identificar com estes tipos de filme por observar na vida real uma situação retratada no filme. ;)

 
At 1:26 PM, abril 17, 2009, Anonymous Vinícius P. said...

Estou super curioso em relação a esse desde que passou por Cannes, pena que não chegou por aqui. Fiquei super ansioso depois de seu comentário: "Entre os Muros da Escola é um dos filmes mais honestos e verdadeiros dos últimos anos".

 

Postar um comentário

<< Home