sábado, fevereiro 02, 2008

Vacina contra o Oscar


Por Marcelo Burgos
Especial para o HOLLYWOODIANO

Ontem vi um filme que me lembrou que a tal da sétima arte pode ser (pasmem!) arte. Hollywood, como todo rolo compressor cultural, nos faz quase sempre esquecer a mais estimulante faceta do contrato artístico entre realizador/espectador: a originalidade. Quem faz o filme é um “olhador” privilegiado, que nos mostra que é possível ver de uma outra maneira, e revelar esta visão de maneira genial e iluminadora.

O filme em questão é 4 Meses, 3 Semanas e 2 Dias (4 Luni, 3 Saptamini si 2 Zile), do romeno Cristian Mungiu. Eu o assisti logo depois de ver os filmes do Will Smith e Denzel Washington (precisa dizer os diretores?). Só fica gritante como nos acostumamos a comer farinha enfeitada quando levamos à boca uma saborosa macarronada.

Não que os filmes citados não tenham cenas memoráveis (e não haveriam de ter, com seus orçamentos monstruosos e a infinita lista de créditos do final?), bonitas, interessantes, etc. Não que eles não nos passem emoção- é um medo “legendário” o que vivemos durante a projeção de Eu Sou a Lenda. Mas o filme romeno traz uma sutileza dificilmente vista no cinema recente. Como toda obra de arte, não é “sobre” um tema: é sobre si mesma e sobre a forma de narrar (vide a cena do jantar burguês, que substitui a ação que o público anseia verdadeiramente ver).

O filme é sobre nada e sobre tudo. É sobre a Romênia comunista, sobre a juventude, sobre a opressão, sobre o aborto, sobre a amizade. Como toda obra de arte que digna do nome, não se explica em uma sinopse, muito menos em uma crítica.

Veja várias vezes 4 Meses, 3 Semanas e 2 Dias e fique imune às próximas dez besteiras do Oscar. Depois repita a dose.

6 Comments:

At 8:26 PM, fevereiro 02, 2008, Anonymous Lucas said...

Filme maravilhoso, e a MAIOR injustiça do Oscar nessa categoria, até mais que a esnobada de Cidade de Deus, que no ano seguinte foi recompensado. Bem que eu gostaria que acontecesse o mesmo com esse, mas é difícil...

 
At 11:29 PM, fevereiro 02, 2008, Anonymous Wally said...

Cara, só fico mais e mais ansioso. E que merda não ter chego aqui nesse fim de mundo...vou tentar ver assim que possível. Valeu pela dica e paraéns pelo texto Marcelo.

E Otavio, se voce não viu minha resposta lá no blog, eu tenho sim 16 anos ;)

Ciao!

 
At 1:50 PM, fevereiro 03, 2008, Anonymous Vinícius P. said...

Estou bem ansioso por esse filme. A cada novo comentário, ficou imaginando como a Academia pode renegar esse filme. Espero que corresponda às expectativas, já que tive várias decepções com filmes americanos nos últimos dias. Belo texto, Marcelo.

Abraço!

 
At 4:01 PM, fevereiro 04, 2008, Blogger Alex Gonçalves said...

"4 Meses, 3 Semanas e 2 Dias" ganhou muitas salas em São Paulo, só que em lugares bem distantes. Terei mesmo que esperar pelo DVD ou apelar para outro meio. Mas, sem duvidas parece ser um grande filme dramático.

 
At 5:39 PM, fevereiro 04, 2008, Blogger Marcelo Fonseca said...

Marcelo,

Parabéns pelo texto.
Otávio, estou aguardando a entrevista.

Abraço

 
At 8:42 PM, fevereiro 05, 2008, Anonymous Anônimo said...

Marcelo, você chegou pelo menos a ver algum dos 10 indicados ao Oscar? Pois xingar sem ter visto os 5 indicados à Melhor Filme não é ter vergonha na cara.

 

Postar um comentário

<< Home