terça-feira, agosto 25, 2009

O triste destino de The Hurt Locker no Brasil

Um dos filmes mais elogiados do ano pela crítica americana
está nas locadoras do País desde abril. E perguntamos: Você sabia disso?

O Brasil não é uma bagunça só na política e no futebol. Olha só essa: Uma das produções mais prestigiadas pela crítica americana neste ano foi lançada aqui diretamente em DVD pela Imagem Filmes. Trata-se de The Hurt Locker, longa sobre um grupo de soldados ianques na Guerra do Iraque. Quer saber o que é pior? O filme está nas prateleiras das locadoras do País desde abril. Quer mais? The Hurt Locker tem a maior nota do ano no site Metacritic, que reúne as opiniões dos principais críticos americanos.

Há desculpas para isso? E de quem é a culpa? Para começo de conversa, vários fatores explicam o lançamento de um filme em DVD antes mesmo de sua exibição nos cinemas. Muitas vezes, os estúdios não sabem como vender seus produtos. Isso geralmente acontece quando uma produção é obviamente cult, sendo direcionada a um público específico, algo que joga no lixo qualquer ambição comercial do estúdio. Ou então, o filme tem atores desconhecidos pelo público local, como foi o caso do britânico Simon Pegg na época de Chumbo Grosso e Todo Mundo Quase Morto. Em outras situações, o filme é uma bomba mesmo e ninguém quer segurar a bucha.

Mas o buraco é mais embaixo e nem sempre a verdade chega ao público. Grande parcela de culpa deve ser atribuída a importantes exibidores do País, que simplesmente assistem a um filme e não gostam. Sério. É uma bobagem que acaba decretando o destino de uma produção no Brasil: O cinema ou as locadoras.

No caso de The Hurt Locker, alegar que o filme não tem ator famoso não cola, afinal Guy Pearce e Ralph Fiennes estão no elenco. Até a diretora é conhecida: Kathryn Bigelow, que fez Caçadores de Emoção, Estranhos Prazeres e K-19: The Widowmaker. Dizer que a Guerra do Iraque não leva o público brasileiro aos cinemas também seria inaceitável. Sem falar que o filme ainda tem ingredientes de sobra para agradar à geração do videogame. Não queremos pedir muito, mas uma pequena pesquisa e um mínimo de conhecimento de mercado denunciariam a importância de The Hurt Locker. Claro que ainda é cedo para falar em Oscar, Globo de Ouro e prêmios da crítica, mas seria engraçado - para não dizer outra coisa - ver um filme lançado diretamente em DVD indicado nas principais categorias.

Mas o que será que impediu a estreia de The Hurt Locker nos cinemas brasileiros? Bug? Falta de conhecimento a respeito do produto distribuido? Incompetência? Falta de pesquisa? Preguiça? Enfim, não há desculpas. O negócio é alugar Guerra ao Terror (sim, este é o título nacional para The Hurt Locker) ainda nesta semana. Vai que retiram o DVD das locadoras. Nesse país, tudo é possível.

15 Comments:

At 5:13 PM, agosto 25, 2009, Blogger Bruno Soares said...

Faltou o Jake Gyllenhaal no elenco. O cara já fez uns 8 filmes sobre a guerra. Todos horrorosos, fracassos de bilheteria e de crítica; mas todos passaram no cinema.

Pelo menos deram um título genial para o filme. hahaha

 
At 5:45 PM, agosto 25, 2009, Anonymous Vinícius P. said...

Já sabia, mas acredita que nunca encontrei! Devem ter lançado uma dez cópias do filme, só pode... Acho que vou baixar mesmo, já que nesse caso não há a mínima esperança de passar nos cinemas - a não ser que seja indicado a uns 5 Oscars.

 
At 5:53 PM, agosto 25, 2009, Anonymous Charles said...

Olá Otávio! Um amigo meu havia mencionado isso, mas ainda não assisti. É o filme com melhor média no metacritic com 9,4. Sobre o fato de o terem lançado de modo frio aqui no Brasil, acho que isso ocorreu porque ele não tem um perfil rentável de bilheteria, principalmente pela falta de estrelas. A maioria dos atores desse projeto é oriundo da TV.abs.

 
At 6:14 PM, agosto 25, 2009, Blogger Otavio Almeida said...

BRUNO
Não havia reparado nessa tendência do Jake Gyllenhaal, mas você tem razão. Abs!

VINICIUS
Sei que tem na rede de locadoras 2001, em SP. Vou lá agora buscar. Abs!

CHARLES
Suas palavras também se encaixam no perfil de SLUMDOG MILLIONAIRE, que todo mundo sabe onde foi parar. Abs!

 
At 6:38 PM, agosto 25, 2009, Blogger Dewonny said...

Isso q dá esse filme ñ ter nenhum ator famoso, caso contrário, teria tido um tratamento melhor, eu achei muito bom, grande trabalho de Kathryn Bigelow q merecia um maior reconhecimento!
Abs! Diego!

 
At 7:27 PM, agosto 25, 2009, Blogger Charles said...

Pois é, mas o "Vira-Lata Indiano" ainda tinha um nome forte (financeiramente falando): Danny Boyle, que ganhou certa inclinação com as bilheterias através de Extermínio. A propósito, Otávio, se importaria em colocar um link do meu blog aí no teu? Se tiver como, endereço é: http://blig.ig.com.br/planosequencia/

abs.

 
At 7:28 PM, agosto 25, 2009, Blogger Johnny Strangelove said...

Assim ... nobody understand ...
Sinceramente, fico com pena do publico brasileiro que muitas vezes tem que aturar belissimos filmes em dvd ou nem chegar e aguentar algumas bombas catastroficas no cinema.

Hoje tudo se resume a LA PLATA, LA GITA, MONEEEY. Infelizmente resta ao publico baixar ou caçar em videolocadoras o filme ... (se a banquinha de dvd pirata tiver nois agradece!). Esse episódio vai me lembrar The Fall ... vixi ... é triste o descaso ...

abraços!

 
At 7:32 PM, agosto 25, 2009, Blogger Hélio said...

Bom, eu quase nao comprei este filme na epoca em que foi lançado, justamente por parecer ser tao generico.

Bom lembrar que so por agora o filme foi lançado nos EUA, sofrendo do mesmo mal de desinformação: desde quando foi lançado aqui, ja haviam criticas positivas, mas de quem o viu em festivais, pois naquele ponto nao havia nem mesmo certeza da estreia nos cinemas americanos.

Ja aconteceu antes, acontecerá novamente. É lamentavel, mas o fato é que nao ha espaço para muitos filmes no circuito comercial brasileiro. Nesta epoca do ano, 3 ou 4 filmes chegam a ocupar mais de 90% das salas de cinema do país. O restante fica relegado aos cinemas "de arte" de algumas capitais. E Guerra ao Terror nao tem este perfil.

Quanto ao elenco, a propaganda é enganosa quando falam de Guy Pearce, Ralph Fiennes, etc.

Mas vao la ver e contam depois. Eu achei um filmaço. E talvez agora seja mais fácil encontrar nas locadoras: o filme está sendo lançado na semana que vem (02/09) para o consumidor final, ou seja, na faixa dos 30-40 reais. Mais o fato de que é um filme sendo muito comentado lá fora, os donos de locadora mais antenados certamente nao vao deixar passar.

Abços!

 
At 8:22 PM, agosto 25, 2009, Anonymous Kamila said...

Otavio, dessa eu não sabia, menino! Vou correndo atrás desse filme nas locadoras. Está sendo mais que elogiado e, agora que o Oscar tem um top 10 Best Picture, o filme está até cotado para uma indicação!

Beijos!

 
At 8:22 PM, agosto 25, 2009, Anonymous Kamila said...

Otavio, dessa eu não sabia, menino! Vou correndo atrás desse filme nas locadoras. Está sendo mais que elogiado e, agora que o Oscar tem um top 10 Best Picture, o filme está até cotado para uma indicação!

Beijos!

 
At 9:06 PM, agosto 25, 2009, Blogger Mayara Bastos said...

Disso eu sabia. O único problema é achá-lo por que na locadora próximo de casa ainda não chegou, rsrsrsrs.

 
At 11:27 AM, agosto 26, 2009, Anonymous Gustavo H.R. said...

Desgraça, pobreza, mentalidade fraca. Pelo que li, esse filme não merecia tal destino.

 
At 11:37 AM, agosto 26, 2009, Blogger Museu do Cinema said...

Cá entre nós Otávio, a imprensa norte-americana anda elogiando cada bomba, que é de se desconfiar.

 
At 4:08 PM, agosto 26, 2009, Blogger Kau Oliveira said...

Como assim direto em DVD? Nossa, outra palhaçada. Pior que isso só o adiamento de Shutter Island pro ano que vem...

Vou correndo procurar este filme nas locadoras!!

Abs!

 
At 7:00 PM, agosto 27, 2009, Blogger Otavio Almeida said...

Pior que acabei divulgando o filme... Mas faço isso por amor ao cinema, afinal não gostei de saber que esse filme foi lançado diretamente em DVD.

Abs a todos!

 

Postar um comentário

<< Home