sexta-feira, agosto 21, 2009

Se Beber, Não Case


Minha intenção não é atacar Judd Apatow, taxado de rei da comédia atual, graças a filmes como O Virgem de 40 Anos e Ligeiramente Grávidos, mas é bom começar a prestar mais atenção no diretor Todd Phillips (Caindo na Estrada, Dias Incríveis), que assina a melhor comédia do ano: Se Beber, Não Case, título nacional esdrúxulo para o original The Hangover (A Ressaca).

A comparação não é mera coincidência, afinal os dois cineastas contam histórias divertidíssimas que tratam de situações dramáticas e cômicas ressaltando a importância da amizade no universo macho. Mas enquanto Apatow é da turma hollywoodiana que tenta mostrar (e provar) uma inteligência forçada e, por isso mesmo, exagerada em cada diálogo ou cena, Phillips parece mais "desencanado" e focado na realidade. E acredite: o nosso dia a dia está cheio de situações fantásticas e (por que não?) exageradas.

Sabendo disso, Todd Phillips parte de um roteiro bem amarrado de Jon Lucas e Scott Moore para narrar, com extrema sinceridade, a viagem de quatro amigos - Phil (Bradley Cooper), Stu (Ed Helms), Alan (Zach Galifianakis) e o noivo, Doug (Justin Bartha) - a Las Vegas para celebrar uma inesquecível despedida de solteiro. Felizmente, o humor não brota necessariamente de diálogos preparados, mas da naturalidade do quarteto, que logo vira trio.


Dois dias antes do casamento de Doug, os outros três amigos perdem o noivo de vista após uma épica noite de bebedeira na cidade do pecado. Eles acordam numa suíte do luxuoso e famoso Caesars Palace na companhia de uma galinha, um tigre e um bebê, sendo que Stu percebe que falta um dente em sua boca. A partir deste momento, o trio corre contra o tempo para reconstituir cada passo da noite anterior e, claro, encontrar Doug antes que sua noiva tenha um ataque de nervos. Com surpresas que surgem quando você menos espera, Todd Phillips, Jon Lucas e Scott Moore respondem a todas as perguntas - exceto uma, que (você verá) não tem a mínima importância - e ainda aproveitam os créditos finais para isso. Uma observação negativa direcionada para a distribuidora do filme no Brasil: os sensacionais créditos que encerram Se Beber, Não Case foram censurados. Você notará. Mas será que a ditadura (sem trocadilhos) voltou?

Enfim, além do roteiro bem conduzido pelo diretor, Se Beber, Não Case não poderia ter sido mais feliz numa inesperada escolha de elenco. Note que não temos as caras de sempre de Ben Stiller, Owen Wilson, Seth Rogen, Jim Carrey, Adam Sandler, Will Farrell e tantos outros nomes que são figurinhas fáceis nesse tipo de filme. Além de rostos novos, os atores principais de Se Beber, Não Case atuam como se fossem astros que realmente valem o meu e o seu dinheiro.


Bradley Cooper (Phil), um dos maiores galãs coadjuvantes da atualidade (Ele Não Está Tão a Fim de Você, Sim Senhor, Penetras Bons de Bico), aproveita aqui a sua grande chance para garantir um lugar ao sol de Hollywood. Ed Helms (Stu) será reconhecido pelos fãs da (ótima) série The Office. Com ou sem dente, ele dá um show como o cara mais certinho do grupo. Justin Bartha (Doug) foi visto nos dois filmes de A Lenda do Tesouro Perdido, debaixo da sombra de Nicolas Cage. Por razões óbvias, ele aparece pouco, mas não deixa de ter seus momentos. Porém, o nome mais surpreendente é o do gordinho barbudo Zach Galifianakis (Alan), que, sem dúvida, será um dos melhores atores coadjuvantes na lista de fim de ano aqui do blog. Mas com aquela barba, juro que jamais identifiquei que Zach era um dos nomes do elenco da série Tru Calling e do filme Jogo de Amor em Las Vegas, protagonizado por Ashton Kutcher e Cameron Diaz. Quem diria que ele teria um timing simplesmente perfeito para comédia? E quando você apostaria que um filme como Se Beber, Não Case terminaria o ano como um dos maiores sucessos de bilheteria da indústria?


Este é outro ponto que diferencia Se Beber, Não Case do lugar comum: a ausência total de adolescentes na linha de frente do filme. Isso quando todos nós sabemos que o público-alvo de Hollywood é teen, afinal são eles que enriquecem os estúdios. Se Beber, Não Case é uma jornada noite adentro de quatro adultos colocando para fora sonhos que jamais seriam concretizados ao lado de suas esposas ou namoradas. É filme de macho, algo que só homem entende.

Por vezes, o humor pode ser até grosseiro, mas não há espaços para preconceitos, afinal Se Beber, Não Case é conversa de homem para homem. Assim como Sarah Jessica Parker, Kim Cattrall, Kristin Davis e Cynthia Nixon curtem a vida adoidadas de forma intensa e independente, Bradley Cooper, Ed Helms, Zach Galifianakis e Justin Bartha fazem de Se Beber, Não Case o Sex and the City masculino. Sem sexo, mas com ressaca. E... Mike Tyson.

Para encerrar, Todd Phillips mostra que também sabe selecionar uma boa trilha para seus filmes. Como poucos diretores, prova que a música certa na hora certa faz toda a diferença. Repare no final, durante uma animada festa, o que a bandinha faz com Candy Shop, de 50 Cent. É de rachar o bico, mas, ao mesmo tempo, revela a intenção do diretor: os brutos também amam, mas continuam brutos.


Se Beber, Não Case (The Hangover, 2009)
Direção: Todd Phillips
Roteiro: Jon Lucas e Scott Moore
Elenco: Bradley Cooper, Ed Helms, Zach Galifianakis, Justin Bartha, Heather Graham, Ken Jeong e Mike Tyson

14 Comments:

At 6:59 PM, agosto 21, 2009, Blogger Bruno Soares said...

Tõ rindo até agora, Otávio. Realmente muito bom. E concordo em relação ao Apatow, o cara é bom mas tem algo na seriedade dos roteiros dele que não me agrada. E não sabia da censura nos créditos. Mesmo assim ainda ficou hilário.

Ah, ando dando umas twittadas, já estou te seguindo por lá.

 
At 9:42 PM, agosto 21, 2009, Blogger Johnny Strangelove said...

Queeero ver o filmeeeeee
Semana que vem emendo com Coco Avant Channel ... Não passa ... e tmb foi the man que criou Dias Incriveis ... RESPEITO!
eheheh

Abraços!

 
At 11:03 PM, agosto 21, 2009, Anonymous Samar said...

Fantástica crítica! Também acho que The Hangover é a melhor comédia do ano, facinho. O roteiro, o elenco, a direção, tudo no filme é de excelência magnífica, mas Ed Helms e - principalmente - Zach Galifianakis (não consigo pronunciar esse sobrenome rápido!) estão excepcionais. Nunca mais tinha me divertido TANTO com um filme. Palmas!

 
At 11:06 PM, agosto 21, 2009, Blogger João Vicente Nascimento Lins said...

Hilário esse filme, sem dúvida n apenas a melhor comédia do ano, mas um dos melhores filmes, em um ano até que morno por hora, n resta dúvidas, vou começar a guardar dinheiro para minha despedida de solteiro ser em Las Vegas hehe.

 
At 12:19 AM, agosto 22, 2009, Blogger Mayara Bastos said...

Òtima crítica, e o filme parece ser uma ótima comédia, com certeza tem tudo para me deixar satisfeita. ;)

 
At 2:34 AM, agosto 22, 2009, Anonymous Vinícius P. said...

Ainda não sei o que pensar dessa comédia... a trama não me interessa nem um pouco, mas os comentários estão sendo tão positivos que até penso dar uma chance ao longa.

 
At 11:15 AM, agosto 22, 2009, Blogger Otavio Almeida said...

BRUNO
Eu também lembro do filme e dou risada... E mais tarde irei ao Twitter pra seguir você. Ok? É assim que se fala, né? "Seguir você". :) Abs!

JOHNNY
Sim! DIAS INCRÍVEIS! AMÉM! SE BEBER, NÃO CASE! ALELUIA! Abs!

SAMAR
Muito obrigado! E o Ed Helms e o Zack Something estão ótimos mesmo! Sensacionais. Acima de Bradley Cooper, mas o rapaz também é importante aqui. Completa o elenco de forma precisa. Abs!

JOÃO
Que bom que gostou do filme. E também não paro de pensar em Vegas depois deste filme. É a primeira vez que acontece isso comigo em relação a esta cidade graças ao cinema. Abs!

MAYARA
Muito obrigado! E vá correndo ao cinema! Acho que você vai gostar. E depois me conte ou escreva em seu blog, que irei até lá. Ok? Bjs!

VINICIUS
Rapaz, dê uma chance ao filme. Pelo menos, não deixe de ver. Ok? Abs!

 
At 6:35 PM, agosto 23, 2009, Blogger Johnny Strangelove said...

Vai ser dificil um filme superar Frank The Tank ... IDULU ...

Mas com certeza ... essa semana nao passa!

 
At 8:56 PM, agosto 23, 2009, Anonymous Kamila said...

Otavio, não sou a maior fã de filmes que abusam das piadas de mau gosto, como esse aí, mas eu adorei "Se Beber, Não Case". Eu ri HORRORES!!

Beijos!

 
At 6:08 PM, agosto 24, 2009, Blogger Otavio Almeida said...

JOHNNY
Depois me diz o que achou. Abs!

KAMILA
Que bom! Eu também ri demais! Fico feliz que tenha gostado. Bjs!

 
At 6:45 PM, agosto 25, 2009, Blogger Dewonny said...

Bem boa essa comédia, divertida e engraçada na medida certa, uma agradável surpresa, dei boas risadas!
Muito legal ficar descobrindo junto com os personagens as coisas mostradas no ínicio sem nenhuma explicação aparente! nota 7.0!
Abs! Diego!

 
At 10:12 PM, agosto 26, 2009, Blogger Poetrica said...

Otavito, voce esta ficando louco. Nunca vi nada tão ruim e tedioso na minha vida. Humor abaixo da crítica, pior que o pior dos besteiróis! Waste of money and cellulloid!!!!

 
At 11:28 PM, agosto 26, 2009, Blogger Pedro Henrique said...

Ri muito também. O gordinho é o melhor, claro, mas realmente todos estão bem. A trilha sonora propositalmente "da moda" ficou demais no filme. Não achei um filme maravilhoso, mas fiquei satisfeito com o que vi.

Andei lendo críticas que diziam que faltou alma aos personagens e realidade à história. Essas pessoas precisam entender que cinema não é feito tão somente para a verdade, o fato, o crível.

Abraço!

 
At 4:42 PM, setembro 12, 2009, Anonymous Anônimo said...

Alguem sabe me dizer qual e a musica que toca no final do filme junto com as fotos nos credios??? Gostaria muito de saber blz, Falow!!!

 

Postar um comentário

<< Home