quarta-feira, agosto 05, 2009

Pau pra toda obra

Mestres do entretenimento nos últimos anos, Peter Jackson e Steven Spielberg
sustentam suas marcas no cinema da próxima década

ATENÇÃO! GÊNIOS TRABALHANDO!


Já reparou que os nomes dos cineastas Peter Jackson e Steven Spielberg estão envolvidos em quase todos os grandes projetos que tomarão as telonas de assalto nos próximos anos? Vejo isso com bons olhos, afinal eles não estarão aqui para sempre. Se Spielberg influenciou muita gente dentro e fora do cinema, acredito que Peter Jackson é um dos caras que pode dar continuidade ao legado de Hollywood no que diz respeito ao estilo "dream maker".

Há mais de 30 anos que temos o americano Steven Spielberg como o principal nome ligado à diversão dentro de uma sala de cinema desde que Walt Disney passou por este mundo cruel. Deixo até você parar e pensar numa marca tão forte entre crianças e adultos quanto a de Spielberg durante as três últimas décadas. Sei, George Lucas. Mas Star Wars é maior que seu criador. Vai, continue, eu espero. Não? Ok, vamos continuar.

Spielberg quis provar a si próprio (e ao planeta) que poderia ser adulto como qualquer um e fez A Cor Púrpura, A Lista de Schindler, O Resgate do Soldado Ryan, Amistad, Munique, entre outros. Coisa de jovem. Mas do meu primo de oito até minha avó de oitenta, todo mundo sabe que ele nasceu para filmar histórias com um pezinho na fantasia. Vide E.T. e as aventuras de Indiana Jones, além de sua contribuição como produtor em Fievel, De Volta Para o Futuro, O Enigma da Pirâmide, Gremlins e Os Goonies. Você conhece Steven Spielberg.

Alguns acham que ele não fez tanto por este século quanto no anterior. Mas além de diretor, Spielberg foi homem de negócios. Abriu e administrou mais um estúdio para a indústria, a Dreamworks. Girou o capital e trouxe novos cineastas como Sam Mendes, que faturou o primeiro Oscar de Melhor Filme para o seu estúdio, por Beleza Americana. Mas isso foi em 1999. Em 2000, aprovou Ridley Scott, que andava por baixo, para dirigir Gladiador, que rendeu mais um Oscar para a Dreamworks - o estúdio seria tricampeão no ano seguinte com Uma Mente Brilhante.

Como diretor, nesta década, Spielberg foi grande. Seria injusto negar. Particularmente, coloco A.I. - Inteligência Artificial entre as melhores coisas que vi nos últimos anos. Também adoro Minority Report, Prenda-Me Se For Capaz, O Terminal e Indiana Jones e o Reino da Caveira de Cristal. Só não simpatizo tanto com Munique, embora obviamente seja um excelente filme. Produziu Transformers I e II, que bem ou mal fizeram um dinheirão. De quebra, ainda pensa na evolução da TV ao se dedicar a minisséries como Taken, Band of Brothers e a nova The Pacific. Atualmente está envolvido com a pós-produção da primeira parte de As Aventuras de Tintin, adaptação para o cinema dos quadrinhos de Hergé, que tem produção de Peter Jackson. Este, aliás, será o diretor do segundo da série. Spielberg passará para a função de produtor e a parceria entre os dois não acontece por acaso.

Nesta década, o neozelandês Peter Jackson ganhou a sorte grande ao bater o pé para levar a trilogia O Senhor dos Anéis, de J.R.R. Tolkien, aos cinemas. Com o sucesso, recebeu carta branca para rodar um remake decente (e espetacular) de King Kong, seu filme favorito (o de 1933, claro). Agora, prepara o lançamento de Um Olhar do Paraíso para a Dreamworks, diga-se de passagem. O filme estreia no fim do ano nos EUA e em janeiro no Brasil.

Somente em 2009, Peter Jackson esteve envolvido com a produção da ficção científica Distrito 9, além da direção de Um Olhar do Paraíso e o roteiro de O Hobbit, que logo estará finalizado. Guillermo Del Toro será o diretor. Jackson também produzirá o filme, que será dividido em duas partes com estreias prometidas para 2011 e 2012 respectivamente. E ele ainda não desistiu das adaptações da série de livros Temeraire e do game Halo.

Mas será que Hollywood vê Peter Jackson como o "sucessor" de Steven Spielberg? É uma hipótese a ser considerada. Ainda mais se As Aventuras de Tintin der certo. Vão adorar estampar tablóides de sites sensacionalistas com esse rótulo furado de "Novo Spielberg". Incrível como o jornalismo que chega ao público se prende a bobagens como esta. Mas não existe isso. Um ajuda o outro. Um influencia o outro. Eles podem ser amigos e acreditar num tipo de cinema que outros não acreditam e... só. O importante nisso tudo é compreender que Peter Jackson é capaz de manter a boa qualidade do cinema de entretenimento imaginado por Steven Spielberg anos atrás. Isso quando tem muita gente, que só quer saber de fazer dinheiro, se esforçando para jogar os filmes divertidos na privada.

Steven Spielberg e Peter Jackson não estão pensando somente em seus bolsos. Mais do que diretores, eles são visionários. Projetam o cinema do futuro. Podem até explorar os limites da tecnologia, mas não esquecem como se conta uma história. Torço por eles. E pelos jovens diretores que os admiram.

9 Comments:

At 12:05 AM, agosto 06, 2009, Blogger Mayara Bastos said...

Realmente torço bastante para que esta parceria deles dê certo. "Tintin" é um dos filmes mais aguardados por mim, por ser admiradora inveterada do desenho, rsrsrs. ;)

 
At 12:30 AM, agosto 06, 2009, Blogger Yuri Dias said...

Otávio, seu texto ficou maravilhoso, mas uma frase me chamou atenção: Podem até explorar os limites da tecnologia, mas não esquecem como se conta uma história.

É exatamente isso. Só essa frase resume com precisão esses dois cineastas. Sou fã de ambos e torço demais por eles, acho difícil que "Tintin" não dê certo, muito difícil. Seu texto diz o que precisa ser dito na medida, parabéns ;)

Abraços!

 
At 12:59 AM, agosto 06, 2009, Blogger Otavio Almeida said...

MAYARA
Também torço muito. E espero que "Tintin" dê certo. Só pode dar, né? Bjs!

YURI
Muito obrigado! E é exatamente como vejo a vontade e o talento de Peter Jackson e Steven Spielberg. Abs!

 
At 2:33 AM, agosto 06, 2009, Anonymous Vinícius P. said...

Exatamente, é como você disse ao final de seu texto: Jackson e Spielberg são dois visionários, por isso mesmo pode ser uma ótima parceria para o cinema daqui para frente!

 
At 7:59 AM, agosto 06, 2009, Blogger Weiner said...

Não é à toa que Spielberg é meu diretor favorito. Sua união com Peter Jackson só pode mesmo resultar em algo acima da média (isso para usar o menor dos adjetivos).
Abraços, Otávio!

 
At 11:45 AM, agosto 06, 2009, Blogger Otavio Almeida said...

VINICIUS
Pena que eles pensam no futuro do cinema, porque acho que, juntos, eles poderiam salvar o mundo. Abs!

WEINER
Spielberg também é o meu favorito. Sempre foi. As primeiras palavras que aprendi na vida, ainda bebê, claro, foram "E.T... PHONE... HOME..." Abs!

 
At 6:12 PM, agosto 06, 2009, Blogger Pedro Henrique said...

Dois oráculos do entretenimento. Ainda irão fazer muitos bons filmes juntos.

 
At 7:21 PM, agosto 06, 2009, Blogger Bruno Soares said...

Admiro demais a paixão do Spielberg pelo cinema. O cara conquistou tudo o que podia e ainda tem um baita tesão em fazer o que faz. E dá pra sentir isso em seus filmes, o que é melhor.

 
At 12:30 PM, agosto 07, 2009, Anonymous Robson Costa said...

Até que enfim mais alguém que adora Minority Report...eu acho um dos melhores filmes dessa década que tem muito a dizer mas que é meio que menosprezado....

 

Postar um comentário

<< Home