quarta-feira, fevereiro 13, 2008

Os Indomáveis


Finalmente Hollywood fez um faroeste de verdade depois que Clint Eastwood ganhou o Oscar por Os Imperdoáveis, em 1993. E precisou ser um remake de um cult do gênero - 3:10 to Yuma, de Delmer Daves, que virou Galante e Sanguinário no Brasil. A única bola fora dessa nova versão dirigida com extrema competência e assumida paixão por James Mangold é o título nacional: Os Indomáveis (3:10 to Yuma, 2007). Seria para o público confundir com Os Imperdoáveis? Os Infiltrados? Ou Os Intocáveis?

Agora não importa. O que você precisa saber é que o novo 3:10 to Yuma resgata valores do western americano clássico. Isso não é western spaghetti. É o Oeste da velha Hollywood. Está mais para um filme intimista de Howard Hawks do que um épico de John Ford.

A tensão mantida do momento em que o fazendeiro Dan Evans (Christian Bale) aceita acompanhar alguns homens-da-lei para escoltar o bandidão Ben Wade (Russell Crowe) ao trem que o levará a uma prisão em Yuma, vai até a última cena. Isso me lembra a preparação da equipe reduzida do xerife de John Wayne, em Onde Começa o Inferno, de Howard Hawks, ou a angústia de Gary Cooper, em Matar ou Morrer, de Fred Zinnemann. São representantes da lei, que sabem que a morte se aproxima e pode chegar a qualquer instante.

Inicialmente, pensamos que a motivação de Evans é a recompensa, que salvará a terra de sua família. Mas, aos poucos, entendemos que sua preocupação é fazer algo digno para deixar seu filho orgulhoso. Essa busca pela identidade marca o cinema aparentemente sem assinatura de James Mangold. O diretor de Johnny & June e Garota, Interrompida é cinéfilo e explora esse fascínio ao investigar vários gêneros. Mangold faz com que seus heróis encontrem a si próprios depois de uma maré ruim. Mas para chegar até lá, o protagonista precisa de um apoio. No caso do Dan Evans de Christian Bale, ele encontra esse apoio, inesperadamente, no condenado Ben Wade de Russell Crowe. Geralmente, Mangold também gosta de mostrar como o filho se perde para tentar provar sua força ao pai. Mas em 3:10 to Yuma, é o pai que precisa provar sua coragem ao filho.



É interessante perceber esse lado psicológico de um faroeste voltado para o entretenimento. Evans e Wade são rivais, mas se reconhecem um no outro. É essa alternância entre ódio e respeito que transforma 3:10 to Yuma num filme espetacular. Mais do que as cavalgadas e os tiroteios, que marcam o gênero, Mangold se preocupou em desenvolver o yin e o yang de Evans e Wade.

O maior exemplo é a cena do hotel, onde os dois estão cercados pelo fiel bando de Wade. É uma longa conversa que demonstra como os inimigos tentam se encontrar dentro de cada um. Christian Bale e Russell Crowe estão extraordinários. Acho que nunca vi Bale tão bem num filme. Por sua vez, Crowe entrega um vilão enigmático. Ele é mais inteligente que o grupo de Evans. Em vários momentos, ele se apresenta educadamente e de forma muito simpática. Mangold investiga até onde vai o mito de um ser humano de carne e osso.

William (Logan Lerman), o filho de Evans é fã de Wade. Para o garoto, o bandido é um personagem encarnado de suas histórias favoritas sobre o Velho Oeste. A decepção com o pai de sangue joga toda a sua admiração nas supostas habilidades do vilão. Ainda nesta cena do hotel, o próprio William duvida da fama de Wade e pensa que ele não é inteiramente mau. Com toda a bela contribuição de Russell Crowe, o vilão responde algo como: "Garoto, eu não duraria cinco minutos liderando o meu bando se eu não fosse pior do que o inferno."

São ótimos atores, incluindo Ben Foster, que faz o braço direito de Wade. Foster é um novo talento, que impressionou recentemente numa participação rápida em 30 Dias de Noite. Acho que ele merecia uma indicação ao Oscar de Melhor Ator Coadjuvante, por 3:10 to Yuma. É um elenco maravilhoso, que também tem Peter Fonda, que dá voz aos grandes diálogos do belo roteiro de Halsted Welles, Michael Brandt e Derek Haas, baseado numa história de Elmore Leonard.

Se você não viu o original, de 1957, também com roteiro de Halsted Welles, o novo 3:10 to Yuma pode surpreender e prender sua atenção até um final emocionante. E prova que o cinema não precisa ser sempre, mas também pode ser divertido.

Os Indomáveis (3:10 to Yuma, 2007)
Direção: James Mangold
Roteiro: Halsted Welles, Michael Brandt e Derek Haas (Adaptado de um conto de Elmore Leonard - e do filme homônimo de 1957)
Elenco: Russell Crowe, Christian Bale, Ben Foster, Peter Fonda, Dallas Roberts, Logan Lerman, Vinessa Shaw, Alan Tudyk, Marshal Weathers e Gretchen Mol

20 Comments:

At 5:22 PM, fevereiro 13, 2008, Blogger Kamila said...

Ben Foster impressiona desde que surgiu como o namorado da Claire em "Six Feet Under". É muito bom ele estar tendo o reconhecimento que merece.

Outro ótimo ator revelado pela TV e que está nesse filme é o Logan Lerman, da prematuramente cancelada "Jack & Bobby".

James Mangold é um diretor bem versátil, que já fez de tudo um pouco. Quero assistir "Os Indomáveis", mas os cinemas daqui, como sempre, não colaboram.

Beijos.

 
At 6:04 PM, fevereiro 13, 2008, Blogger Otavio Almeida said...

Ah é, Kamila? É que nunca vi SIX FEET UNDER.

E é verdade! Eu sabia que já tinha visto Logan Lerman em algum lugar. Eu acompanhei JACK & BOBBY, que durou pouco tempo.

Bjs!

 
At 6:50 PM, fevereiro 13, 2008, Blogger Kamila said...

Otavio, "Six Feet Under" foi a primeira grande chance do Ben Foster. Ali foi que ele foi notado e começou essa boa carreira no cinema. 2007 foi um ótimo ano para ele, com "Alpha Dog", "Os Indomáveis" e "30 Dias de Noite". Sabia que ele namorava a Ellen Page?

Eu ADORAVA "Jack & Bobby". Odiei quando a série foi cancelada ainda na primeira temporada. Uma pena.

Beijos.

 
At 6:59 PM, fevereiro 13, 2008, Blogger Otavio Almeida said...

Eu também gostava de JACK & BOBBY.

E eu não sabia do namoro entre Ben Foster e Ellen Page. Sei que eles fizeram X-MEN 3.

E ainda não vi ALPHA DOG. Vc gostou, né?

Bjs1

 
At 8:55 PM, fevereiro 13, 2008, Anonymous Anônimo said...

Concordo com seu comentário. E acrescento que esse filme foi o que mais me agradou ano passado. Realmente achei a atuação do Ben Foster em Alpha Dog magnífica, mas não gostei muito dele em 30 dias de Noite. Mas com certeza é um ator talentoso.

 
At 8:55 PM, fevereiro 13, 2008, Anonymous Anônimo said...

Concordo com seu comentário. E acrescento que esse filme foi o que mais me agradou ano passado. Realmente achei a atuação do Ben Foster em Alpha Dog magnífica, mas não gostei muito dele em 30 dias de Noite. Mas com certeza é um ator talentoso.

 
At 9:26 PM, fevereiro 13, 2008, Blogger Pedro Henrique said...

Cara, adoro faroestes, filmes texanos e tal. Porém, devo confessar que estava meio desapontado com alguns recentes filmes que vi do gênero. 3:10 me convenceu a não desistir do cavalo, da areia e da espingarda no cinema.
Crowe, mas principalmente Bale, me encantaram com esse novo faroeste.

Nota 7.0

Abraço!!!

 
At 9:58 PM, fevereiro 13, 2008, Anonymous Wally said...

Otavio, esse não vi. Quero muito ver. Pelo elenco e pelo diretor. Voce chegou a ver A Proposta? É um faroeste bem legal que foi lançado direto em DVD no Brasil. Cara, eu achei muito bom. Elenco e fotografia, tudo no ponto. Acho que ele merecia mais do que recebeu. O título original é The Proposition mesmo. Se voce achar, veja. Acho que vai gostar.

Ciao!

 
At 11:53 PM, fevereiro 13, 2008, Blogger Weiner said...

Gostei suficientemente do trabalho de James Mangold em "Walk the Line" e "Garota Interrompida" para querer conferir outro trabalho seu de direção. Crowe já teve momentos magníficos no cinema, mas há algum tempo vem entregando atuações no máximo boas. E puxa, se neste filme Bale está bem, isto prova que é um grande ator. Gostei bastante de suas atuações em "O Operário" e "O Sobrevivente" e até "O Grande Truque". A respeito do roteiro, espero que seja algo inovador para mim, ou pelo menos um passatempo legal. Adoro um bom faroeste.
Abraço, Otavio, até mais!

 
At 4:20 AM, fevereiro 14, 2008, Blogger Felipe Nobrega said...

Gostei muito deste filme tb, ainda mais por que tem mais uma baita atuação do Crowe, que vem me conquistando...

Estava lendo seu post sobre o filme dos Coen aqui em baixo e me lembrei de um post que escrevi a uns 4 meses atrás acho eu, spobre "ter que gostar de certos filmes", encaixa muito com o que você disse. Parabéns, pois é preciso ter cortagem para dizer "NÃO GOSTEI", já que o que vem depois disso é um certo desdem dos outros, como se você tivesse fora de um círculo....

falow!

 
At 11:35 AM, fevereiro 14, 2008, Blogger Kamila said...

Otavio, eu gostei muito de "Alpha Dog" e me lembro também que fui uma das poucas a achar a atuação do Ben Foster excelente. Muita gente disse que ele estava exagerado no filme.

Beijos.

 
At 11:56 AM, fevereiro 14, 2008, Blogger Otavio Almeida said...

Anônimo, Ben Foster é uma das boas revelações de 2007.

Pedro, nunca desista dos gêneros que vc gosta.

Wally, não me lembro desse A PROPOSTA. Com quem é? Vou procurar. E obrigado pela dica.

Weiner, o roteiro é ótimo para gerar um passatempo divertido e inteligente. Não é inovador. Ele resgata o que há de bom no faroeste.

Felipe, obrigado!

Kamila, então, vou alugar esse ALPHA DOG. Depois te conto.

Abs!

 
At 12:44 PM, fevereiro 14, 2008, Blogger Romeika said...

Otávio, esse filme estreou tão mal por aqui, no cinema aqui perto só ficou por uma semana, cheguei atrasada numa última sessão e perdi. Agora só está no centro, numa única salinha de pouco mais de 40 lugares. Sua resenha me animou, vou tentar ver o filme próxima semana. *doida pra ver um filme empolgante*

 
At 4:21 PM, fevereiro 14, 2008, Anonymous Vinícius P. said...

Não gostei muito desse título nacional também, mas pelo jeito é um dos poucos aspectos negativos do filme. E, pelo que sei de suas opiniões, esse deve ser o melhor western dessa 'volta' do gênero, não? E gosto muito do Ben Foster, é um dos motivos pelo qual verei o filme.

 
At 4:31 PM, fevereiro 14, 2008, Blogger Otavio Almeida said...

Vinicius, por muito tempo, os westerns foram o entretenimento de uma época. Esse filme é a mais pura diversão!

Romeika, não deixe de ver...

Abs!

 
At 5:16 PM, fevereiro 14, 2008, Blogger Otavio Almeida said...

E eu disse que resgata o bom western. Não disse que é um dos melhores já feitos.

Abs!

 
At 5:44 PM, fevereiro 14, 2008, Blogger Pedro Henrique said...

Esse filme não me deixou desistir.

Abraço!!!

 
At 5:44 PM, fevereiro 14, 2008, Blogger Pedro Henrique said...

Este comentário foi removido pelo autor.

 
At 8:09 PM, fevereiro 15, 2008, Anonymous Vinícius P. said...

"E eu disse que resgata o bom western. Não disse que é um dos melhores já feitos"

Isso foi em relação ao meu comentário? Se for eu não disse isso - disse que aparentemente é o melhor western da volta do gênero, se considerarmos "Jesse James" e "No Country" como tal...

 
At 11:34 AM, fevereiro 16, 2008, Blogger Otavio Almeida said...

Não. É que vai que não gostam do filme e dizem que eu falei que é um dos melhores westerns, né? Só resolvi escrever isso...

Abs!

 

Postar um comentário

<< Home