quinta-feira, janeiro 08, 2009

Why so serious?


"Otavio, quem gosta de Chaves e Chapolin, nunca vai gostar de Platoon."


Abro este post com as sábias palavras de meu pai, que há muitos anos respondeu a uma pergunta inocente de seu filho de nove anos sobre o filme de Oliver Stone, grande vencedor da cerimônia do Oscar de 1987.

Naquele ano, eu descobria o cinema. E juro que tentei ver Platoon. Meu pai nem se importou que eu era uma criança e fui jogado sem dó nem piedade junto às vísceras nojentas da odisséia Stoniana pela Guerra do Vietnã. Não entendi o fascínio pelo filme. Eu tinha nove. Só isso. Mas já havia delirado com as cópias em VHS de Os Caçadores da Arca Perdida, Indiana Jones e o Templo da Perdição, Guerra nas Estrelas, O Império Contra-Ataca, O Retorno de Jedi e De Volta Para o Futuro. Virei para o meu velho e mandei: "Por que você gosta tanto de Platoon? Não entendi o motivo..." A resposta você viu ali em cima.

Bom, só quero dizer que até hoje admiro e vibro com o cinemão por causa da minha formação e origem como gente. Sei que Hollywood anda produzindo muito lixo, mas, na verdade, sempre foi assim. Então, eu tenho muita calma. Até porque de vez em quando surge algo como O Senhor dos Anéis ou Batman - O Cavaleiro das Trevas. Não digo exatamente que seria entretenimento levado a sério, mas falo de bom entretenimento sendo respeitado por gente que acha que arte é coisa de adulto. Demorou para isso acontecer. Quando o filme é realmente bom, o reconhecimento se faz necessário.

E confesso que acho Hollywood um tanto hipócrita, sabe? Gasta uma grana o ano inteiro pra bancar Transformers, Homem-Aranha, X-Men, Indiana Jones e o Reino da Caveira de Cristal, O Incrível Hulk, Homem de Ferro e, no fim do ano, somente os "filmes sérios" são considerados para Oscar e afins. Me engana que eu gosto, não é? E nós entramos nessa.

É por isso que comemoro a indicação de Christopher Nolan (foto) ao prêmio do sindicato dos diretores, por O Cavaleiro das Trevas. Cá entre nós, sempre achei que o cara vivia com a cabeça nas nuvens. Quem começou fazendo Amnésia e emendou O Grande Truque com dois filmes excelentes sobre o Morcegão só pode ser lelé da cuca. A lista divulgada hoje ainda tem Gus Van Sant (Milk), Danny Boyle (Slumdog Millionaire), Ron Howard (Frost/Nixon) e David Fincher (O Curioso Caso de Benjamin Button). Aliás, Howard e Fincher também vivem no mundo da lua, embora só o segundo tenha sido indicado por um filme de fantasia. O vencedor será anunciado no dia 31.

O interessante é que o sindicato dos produtores também indicou os mesmos filmes: O Curioso Caso de Benjamin Button, Milk, Slumdog Millionaire, Frost/Nixon e Batman - O Cavaleiro das Trevas. O resultado sai no dia 22.

Ainda não sei se O Cavaleiro das Trevas será indicado aos Oscars de Melhor Filme e Melhor Diretor. Mas os prêmios desses sindicatos costumam bater com a lista da Academia. E, até agora, estou gostando. O Morcegão, aliás, também compete no prêmio do sindicato dos roteiristas como Melhor Roteiro Adaptado, ao lado de O Curioso Caso de Benjamin Button, Doubt, Frost/Nixon e Slumdog Millionaire. Em Melhor Roteiro Original, disputam Queime Depois de Ler, Milk, Vicky Cristina Barcelona, The Visitor e The Wrestler. O resultado será divulgado no dia 7 de fevereiro.

Só pra constar: Até hoje não sou grande fã de Platoon. Acho bom. Nada mais do que isso. De Oliver Stone, prefiro (e muito) JFK. E ainda dou risada com Chaves. Chapolin eu passo longe.

19 Comments:

At 9:30 PM, janeiro 08, 2009, Anonymous Denis Torres said...

Gosto do Chaves, marcou minha infância. Apesar de assistir Chapolin na época, pois tinha programas que eram emendados, nunca dei muita bola para o vermelhão e suas frases prontas. Vou vibrar muito se The Dark Knight for indicado como melhor filme, diretor e roteiro ou em pelo menos numa dessas categorias. Agora te juro que se The Dark Knight ganhar como melhor filme nesse Oscar eu me fantasio de Batman ou Coringa e saio gritando que nem maluco na Av. Paulista no carro do meu irmão, rsrs.

 
At 10:13 PM, janeiro 08, 2009, Blogger Guilherme Costa said...

Gosto de Chaves também, mas infelizmente meu pai nunca gostou muito de cinema para me por pra ver Platoon. MAs um dia eu assisto. Acho que a Academia ainda vai demorar um pouco pra perceber que precisa incluir filmes mais comerciais (porém bons) como The Dark Knight e Wall-E nas categorias principais. Mas Tenho certeza que filmes mais caretas como Doubt e Foi Apenas um Sonho vao roubar as indicações desses filmes. Devem ser longas tão bons quanto os comerciais, mas nao atraem tanto o publico, têm serios problemas de timing e são facilmente esquecidos com o passar dos anos. Espero que com a ameaça da greve dos atores, a Academia comece a se preocupar mais com a audiência dos filmes que indica.

 
At 10:40 PM, janeiro 08, 2009, Anonymous john morais said...

kara, muito massa esse post, gostei mesmo, pois você falou o que ninguem fala. porque essa é a verdade, as pessoas fazem diferença entre filme q da dinheiro e filme q da premio, mas no passado podemos ver q não existia isso, mas os vencedores do Oscar eram os grande sucessos, as 2 maiores bilheterias do mundo ganharam o Oscar,eu gosto de filmes comerciais e filmes de arte, mas tudo é filme, essas nomenclaturas deveriam acabar

 
At 11:43 PM, janeiro 08, 2009, Anonymous Vinícius P. said...

É bem isso mesmo, por isso é muito bom ver um típico blockbuster chegar tão longe quanto em temporadas anteriores poderia ser ignorado. Certamente já mudou a história dos filmes do gênero...

 
At 12:03 AM, janeiro 09, 2009, Anonymous uratani said...

O primeiro grande problema é que, para os estúdios, "filme que dá prêmio" é sinônimo de "filme que dá dinheiro". Se observarmos os rendimentos financeiros obtidos pelos filmes indicados, fica claro que, na grande maioria dos casos, o Oscar ajuda MUITO (ou alguém acredita que No Country For Old Men arrecadaria quase 75 milhões de dólares nos EUA sem a "mãozinha" da academia?). E é graças a essa (relativamente) recente descoberta que temos hoje campanhas com gastos exorbitantes durante a Awards Season.

O "culpado" disso, pode-se dizer, é, claro, Harvey Weinstein, mas ao mesmo tempo há quem defenda tais táticas. Afinal, hoje os estúdios possuem divisões para financiar produções menores (Warner Independent, Fox Searchlight, Paramount Vantage etc.), que antigamente dificilmente seriam produzidas.

O segundo grande problema é que a grande maioria dos eleitores da Academia são os "artistas", ou seja, eles não se preocupam diretamente com rendimentos, bilheterias etc. Para eles, o Oscar diz respeito (ou deveria) apenas ao que há de melhor no cinema. E a estatueta é, obviamente, o sonho de consumo de todos eles.

No fim das contas, há um descompasso entre o que os estúdios, os artistas e o público em geral definem como "melhor". Não acho que a Academia precise indicar filmes mais populares, pois é justamente graças a essa "highbrow attitude" que o Oscar diferenciou-se de tudo e todos, tornando-se a lenda que hoje é. O que é irônico, visto que os críticos de cinema (os verdadeiramente "highbrow") quase sempre acham as escolhas da academia muito populares.

E, na moral, acho Full Metal Jacket muito mais filme que Platoon.

 
At 12:04 AM, janeiro 09, 2009, Anonymous uratani said...

Esqueci de dizer, muito bom o post...

 
At 9:27 AM, janeiro 09, 2009, Blogger Pedro Henrique said...

Eu gostei muito do filme do Nolan, mas não tanto quanto você. Chaves é massa, e vai virar um filme animado.

 
At 10:39 AM, janeiro 09, 2009, Blogger Otavio Almeida said...

Denis, também farei isso. Mas não na Paulista. Ou seremos confundidos com são-paulinos.

Guilherme, na verdade, acho que THE DARK KNIGHT será ignorado no Oscar, que tenta ser mais sério que Cannes. Com exceção de Heath Ledger.

John, valeu! Também concordo. Tuod é filme. Meu filme favorito da temporada passada foi SANGUE NEGRO. Mas não posso deixar de reconhecer grandes trabalhos como THE DARK KNIGHT e WALL-E. Seria como atirar no meu próprio pé de cinéfilo. E, no fim das contas, acho que tudo é arte e tudo é comercial.

Sim, Vinicius. Até mesmo pq a história é escrita pelos vencedores.

Uratani, belo comentário! Me destruiu! E obrigado! E... sobre Harvey Weinstein, eu sei disso. Na verdade, eu odiava as campanhas da Miramax em meados da década passada. Os filmes eram belas embalagens para presentes de segunda categoria.

Pedro, não sabia dessa! CHAVES vai virar filme animado? Eu levantei e você corta: Responda "ISSO! ISSO! ISSO!"

Abs! Bom final de semana!

 
At 11:35 AM, janeiro 09, 2009, Blogger Marcus Vinícius said...

Hehe, que beleza. Eu nunca fui tão fã de Chaves assim, mas assistia até meio seguido as vezes. Bah, além do Batman, eu comemoriaria ainda mais só se o Wall-E fosse indicado para melhor filme. Porque não, ora essa...

Abrás!

 
At 12:19 PM, janeiro 09, 2009, Blogger Pedro Henrique said...

ISSO! ISSO! ISSO! E produzido pelo próprio criador da série.

 
At 1:11 PM, janeiro 09, 2009, Anonymous O Cara da Locadora said...

Concordo plenamente com você, é uma coisa que eu sempre discutia com os clientes da locadora onde eu trabalhava, o quanto comédias e filmes de aventura e coisas do tipo são tratados como filme secundários e que não podem ter chances nas premiãções mais importantes...

Sobre Chaves e Chapolin, sou fã dos dois, e Platoon é um dos meus filmes de guerra preferido (ainda preferindo o Apocalypse Now, rs)...

 
At 11:01 PM, janeiro 09, 2009, Anonymous H K Merton said...

Uma pequena observação off topic:

"The Matrix", um dos maiores filmes de ação, ficção científica, filosofia e piração de todos os tempos, está completando dez anos neste 2009. Será que sai um post falando sobre o assunto?

Abraços, irmãos cinéfilos!

 
At 10:48 AM, janeiro 10, 2009, Blogger Kau said...

Otavio, eu adoro Chaves e gosto de Platoon!

Excelente texto, como sempre. Sobre o PGA e DGA: fiquei BEM surpreso, sim, com a indicação para The Dark Knight. Filme muito bom mesmo! E, convenhamos, que será uma REVOLUÇÃO se for indicado ao Oscar, né???

Abraços!

 
At 3:30 PM, janeiro 10, 2009, Blogger Filipe Machado said...

Bom dia,

Envio esta mensagem com o intuito de dar a conhecer o meu recém-criado blog sobre cinema (http://www.additionalcamera@blogspot.com). Sou um amador por estas andanças, mas se lhe interessar o conteúdo do meu sítio, gostaria de receber o seu apoio para divulgá-lo, nomeadamente através da colocação de um link no blog que administra. Colocarei também o seu endereço na minha rubrica “Additional Cameras”.

O meu muito obrigado pela sua atenção!

Sem outro assunto de momento, desejo-lhe as maiores felicidades para o futuro!

Filipe Machado


P.S. – Participe na sondagem "Melhor James Bond com Sean Connery" até ao dia 31 de Janeiro 2009, em http://additionalcamera@blogspot.com.

 
At 1:33 AM, janeiro 11, 2009, Blogger Alex Sandro Alves said...

Este comentário foi removido pelo autor.

 
At 1:33 AM, janeiro 11, 2009, Blogger Alex Sandro Alves said...

Só para constar: Acho 'Platoon' um dos melhores filmes de guerra que já vi. E adoro Chaves e Chapolin! Abs!

 
At 9:39 AM, janeiro 11, 2009, Blogger Diário de Dois Cinéfilos said...

Opa, Otávio, que bom que voltou a postar cara. Eu também tirei esse ano que passou de folga do blog, motivos de vestibular e etc. Mas enfim, esse ano o Diario de dois cinefilos voltará a ser atualizado. Batman está dominando tudo mesmo! Todos os guilds contam com a presença do mesmo.

Abraços, Otávio.
RODRIGO.

 
At 12:15 PM, janeiro 11, 2009, Blogger Gustavo H.R. said...

Apesar de sempre ter curtido CHAVES (CHAPOLIN, nem tanto), também vi PLATOON jovem e achei bom, mas não tanto quanto outras fitas de Stone, como o citado JFK. Enfim, com TDK, Hollywood não só conseguiu um blockbuster que quase se tornou a maior bilheteria como também uma obra "séria", aclamada por crítica e público. Seria mesmo meio hipócrita ignorarem-no nas premiações, mas felizmente isso não está ocorrendo.
Vamos ver se a Academia não dá vexame...

Cumps.

 
At 2:06 PM, janeiro 13, 2009, Blogger Poetrica said...

Tatá
com todo respeito ao seu pai, acho Platoon e todo e qualquer lixo do Oliver Stone uma grande e sonora droga (como voce já sabe, meu amigo).Eu tampouco vi Chaves, que imagino ter lá sua graça infantil - tem coisas sérias que nós aprendemos pelas vias claras e vivas da despretensão e do entretenimento bobo, feito para vender bolacha para o povão.
O pior de tudo, meu amigo, não foi a cara estúpida do ki Anus Rivis, possuído pelo alien mais tosco da história de Hollywood. O pior, Otávio, mas o pior mesmo, foi o Clint, o seu Clint client. Ontem cometi a bobagem de ir ver a Anjolina e aquele festival de violência dramática feita para o Sr Oscar ver e o Sr Bilheteria sorrir. Porque eu me esqueço do quanto ele é detestável???????? O filme (filme????!!!) é mais um tratado sociológico para convencer americano médio de que o terror está no seio daquela consumista sociedade. Eu já sei! E passo o Clint adiante. Você que certamente verá o filme, saberá exatamente em que cena eu saí. O pior é que quis voltar hora e meia depois e vi uma cena do maníaco sendo guilhotinado - de relance, claro, porque aí resolvi ver o Marley morrer na sala ao lado. Antes o Marley, que vi lá nos US em dezembro, com uma platéia chorosa e relativamente educada, do que a enganação habitual do Clint. Meu Deus, tome a decência de ir fazer molho de salada também! Por favor, não me diga nada se gostou deste filme ok? Poxa eu gosto tanto de você....

 

Postar um comentário

<< Home