segunda-feira, março 31, 2008

Cinco filmes subestimados

Recebi o seguinte convite (ou desafio) do meu amigo Wally Soares, do blog Cine Vita: selecionar cinco grandes filmes subestimados - seja pela crítica ou pelo público ou em premiações. Como a tarefa é complicada, eu resolvi me concentrar em cinco títulos que eu simplesmente cansei de tentar convencer algumas pessoas queridas de que estamos diante de filmes extraordinários. São exemplos recentes. Veja abaixo.


O Povo Contra Larry Flynt (1996), de Milos Forman

As atitudes de Larry Flynt (Woody Harrelson) assustaram muita gente. A sociedade ainda não aceita certos tabus e um homem desprezível (e de boca suja) não é exatamente o modelo que o povo quer seguir ou ver na luta por um bem maior - no caso deste filme, a liberdade de expressão. Para o inferno com o conservadorismo. E é disso que o diretor Milos Forman entende muito bem. Seus protagonistas enfrentam críticas e repressões de uma sociedade que ainda não alcançou seus raciocínios. No fim, o cinema de Forman está falando é de evolução política e social.


O Show de Truman (1998), de Peter Weir

Quem sou eu? Qual é a razão da minha existência? Quem é Deus? Para Truman Burbank (Jim Carrey), essas questões não dizem coisa alguma no lugar onde ele vive. Tudo o que ele viu, sentiu, tocou e pensou faz parte de um reality show de proporções megalomaníacas. Só ele não sabia disso. O cineasta Peter Weir faz Truman tocar o céu e conversar com o seu Criador para encontrar somente a si próprio. De certa forma, Weir imaginou o futuro da proposta estudada por Sidney Lumet, em Rede de Intrigas, de 1976. Vendo assim, O Show de Truman é um dos filmes mais assustadores feitos pelo cinema nos últimos anos. Não exatamente por criticar o conteúdo da televisão. Isso qualquer um faz. Mas por apontar o dedo para nós mesmos, que somos alienados e culpados pela atual situação da cultura.


Ronin (1998), de John Frankenheimer

Ronin é um dos melhores filmes de ação dos anos 1990, mas não é para as massas. Esse também foi um dos últimos grandes filmes estrelados por Robert De Niro. O diretor John Frankenheimer construiu uma trama de mercenários perseguindo uma valiosa maleta e sabe-se lá o motivo. Acho que grande parte do público quer descobrir o conteúdo da dita cuja, mas isso não importa. A maleta é um MacGuffin. O que realmente importa é a viagem. Ronin tem perseguições de carros e tiroteios, mas também tem roteiro e ótima direção. Aliás, Frankenheimer mostra como um filme deve ser montado. Ronin tinha tudo para chamar a atenção do público, mas a trama exige bastante atenção. Se esse foi o problema...


A.I. - Inteligência Artificial (2001), de Steven Spielberg

Quem diria que Steven Spielberg, diretor de grandes sucessos de bilheteria nas três décadas anteriores, não seria compreendido por seu público? A.I. foi idealizado por Stanley Kubrick, mas Steven tocou o projeto em homenagem ao saudoso amigo. Sei que adoram imaginar como A.I. teria sido nas mãos de Kubrick ou que Steven tentou ser Kubrick e por aí vai. Na verdade, o filme fala de amor incondicional e eterno. Neste caso, o amor de uma criança por sua mãe. Parece um conceito bobo para as platéias jovens munidas de adolescentes, que ainda não compreendem o que realmente significa o amor. A grande sacada de A.I. é concentrar todo esse sentimento numa criança que nem mesmo é humana - Dave (Haley Joel Osment) é um robô sem esse tal coração, mas que dedica sua existência ao que dizem ser o mais belo sentimento da Humanidade. A.I. é um dos melhores (e um dos mais tristes) filmes da década.


Guerra dos Mundos (2005), de Steven Spielberg

Muito tempo depois de retratar alienígenas como seres pacíficos (e pacifistas), Steven Spielberg fez essa nova versão do conto clássico de H.G. Wells. Numa época difícil e num ano em que Hollywood começou a atacar a América de Bush, Steven criou algumas das cenas mais assustadoras da década. O ataque inicial do Tripod alienígena é de um terror absurdo. Não sei como ele fez aquilo. Será que, em exibições-testes, o público ficou horrorizado? Sei que Steven tem as manhas e sabe manipular as emoções da platéia como poucos diretores conseguiram em toda a história do cinema. Neste novo Guerra dos Mundos, os críticos não notaram a intenção de Steven em filmar todo e qualquer acontecimento pelo ponto de vista do personagem de Tom Cruise - exceto pela cena em que ele venda os olhos de sua filha, que representa a platéia naquele momento. É um primor de narrativa. E, claro, Guerra dos Mundos tem efeitos visuais (e sonoros) perfeitos. O final não é explosivo? Bom, está no conto de Wells. Mas Steven cumpre seu exercício narrativo com maestria.

Agora, tenho que indicar outros cinco blogs para o mesmo desafio: comentar outros cinco filmes subestimados. Aqui vai: S.O.S. Hollywood (Fábio Barreto), Twentysomething (Rodrigo Fernandes), Crônica de Cinema (Marcelo Fonseca), Fina Ironia (Gustavo) e Pipoca com Manteiga (Victor Nassar).

18 Comments:

At 10:48 PM, março 31, 2008, Blogger Barretão said...

Challenge accepted!
:)

 
At 11:10 PM, março 31, 2008, Anonymous Wally said...

Uma excelente seleção Otavio! Infelizmente não vi Larry Flynt até hoje, e nem Ronin. Mas aprovo os outros três filmes, sendo que Guerra dos Mundos também estava na minha lista. É realmente um primor de narrativa. Bah para quem não compreendeu. AI é mesmo um dos mais tristes filmes que eu já vi, me deixou meio deprimido. É uma jornada emocionante. Enfim, é por isso que considero Steven Spielberg o meu diretor preferido. O Show de Truman é também maravilhoso! Como Carrey foi esquecido no Oscar eu não sei, mas o filme todo foi. Uma pena. Às vezes realmente não conseguem reconhecer a beleza de certos filmes.

Ciao!

 
At 11:13 PM, março 31, 2008, Blogger Johnny Strangelove said...

é impressão minha ou todo mundo acha que Guerra dos Mundos e AI foram um dos filmes mais subestimados de todos os tempos?
abraços

 
At 11:23 PM, março 31, 2008, Blogger Otavio Almeida said...

Fabio, quero ver sua lista depois.

Wally, pois alugue já O POVO CONTRA LARRY FLYNT. Acho que não vai se arrepender. Foi meu filme favorito de 1996. No Oscar, torci por FARGO, afinal o filme não foi indicado na categoria principal.

João, acho que nem todo mundo... Cansei de brigar por A.I.

Abs!

 
At 2:18 AM, abril 01, 2008, Anonymous Denis Torres said...

Otávio, gostei da sua lista, apesar de a maioria dos filmes serem do mainstream americano e alguns deles não passaram tão despercebidos assim, e até existe um "cult following" em alguns casos. Mas, como você disse, só não foram devidamente premiados. Essa história de filmes ignorados por prêmios (principalmente pelo Oscar) vai ser eterna, o negócio é agradecer que ele existem e são feitos para pessoas inteligentes como nós. Se eu fizesse uma lista aqui, ela nem caberia nesse espaço, tamanho são os títulos ignorados, rsrsrs. Abs.

 
At 9:57 AM, abril 01, 2008, Blogger Johnny Strangelove said...

Eu também adoro AI ... alias eu tenho o dvd duplo de Guerra dos Mundos e AI ... é reliquia ehehehe

 
At 10:35 AM, abril 01, 2008, Blogger Otavio Almeida said...

Mas Denis, lembro que A.I. dividiu a crítica e o público, enquanto GUERRA DOS MUNDOS foi massacrado pela crítica e pelo público. O povo foi ao cinema, mas saiu reclamando.

João, eu também tenho os DVDs de A.I. e GUERRA DOS MUNDOS. E de O SHOW DE TRUMAN.

Abs!

 
At 10:55 AM, abril 01, 2008, Blogger Kamila said...

Otavio, sua lista ficou ótima.

Particularmente, fico muito feliz de ver que "A.I." tem sido um filme bem citado pelos blogueiros em seus respectivos MEMEs. Eu acho que este é um dos melhores filmes feitos pelo Steven Spielberg e não tem sido reconhecido da maneira que deveria.

Adoro "O Povo Contra Larry Flynt". Acho um filme muito bom, em todos os sentidos.

"O Show de Truman" é um outro bom filme, em todos os sentidos.

"Ronin" é um dos meus filmes de ação favoritos. Até hoje não me esqueço daquelas cenas de perseguições de carros nas ruas estreitas de Paris. Aquilo me impressionou na época.

No entanto, não gosto muito de "Guerra dos Mundos". Acho que este é um filme que poderia ser bem melhor do que realmente foi.

Beijos.

 
At 11:03 AM, abril 01, 2008, Anonymous Denis said...

Otávio, eu quero dizer que há muitos filmes bons que não tem metade da atenção da mídia na época de seu lançamento, incluindo os filmes europeus e independentes e nesse caso vc restringiu sua escolha ao cinemão americano. A maioria desses filmes são de diretores consagrados e que causam reação (negativa ou não) nos meios de comunicação. Abs.

 
At 11:35 AM, abril 01, 2008, Blogger Museu do Cinema said...

A. I. é our concours em subestimação!

Agora Guerra dos Mundos é bomba, ele foi é superestimado!

 
At 12:51 PM, abril 01, 2008, Blogger Otavio Almeida said...

Ainda bem que eu não disse aqui que gosto de WATERWORLD. Não é um filmaço, claro, mas eu gosto. Ops. Escapou.

Abs!

 
At 4:05 PM, abril 01, 2008, Anonymous Denis Torres said...

Waterworld literalmente afundou. rsrsrs. Já Titanic teve um naufrágio terrível mas foi um sucesso. Vai entender o mundo, né?

 
At 10:11 PM, abril 01, 2008, Anonymous Vinícius P. said...

Engraçado que quase todas as pessoas incluiram "A.I." em suas listas (inclusive eu o citei, apesar de não fazer parte de minha seleção), ou seja, ao menos pelos blogueiros o filme não é subestimado ;-)

"O Show de Truman" é maravilhoso, inclusive esteve entre meus cinco escolhidos. Da lista, só não gosto muito de "Guerra dos Mundos"...

 
At 3:07 PM, abril 02, 2008, Blogger Barretão said...

Otavio,

Missão cumprida: minha lista está aqui http://judao.com.br/blogs/hollywood/2008/04/02/top-8-filmes-subestimados/

 
At 4:58 PM, abril 02, 2008, Blogger fabiana said...

Eu gosto de Larry Flynt, Truman e Ronin. Em A.I. eu fiquei tão deprimida que nunca mais quis assistir, sei lá, eu sei que o filme tem sua mensagem, mas, simplesmente fiquei deprimida e nunca mais quero ver. Guerra dos Mundos é um dos piores filmes da atualidade! Dakota Fenning quase perfurou os meus tímpanos.

 
At 10:30 PM, abril 02, 2008, Blogger Weiner said...

Eu curti sua seleção, são mesmo filmes muito subestimados, especialmente "O Show de Truman", que é espetacular. "Larry Flint" também é um caso sério de filme subestimado, eu gostei muito e a crítica virou a cara na maior. Só não sou fã de "Ronin".
Abraço!

 
At 3:41 AM, abril 05, 2008, Anonymous Denis Torres said...

Ronin é um otímo filme para quem quer ver excelentes perseguições de carros, mas o roteiro e a premissa dos guerreiros Ronin nem mesmo se aplica aos personagens, que praticante não tem código de honra nenhum. Até no diálogo explicativo sobre a existência desses samurais sem um mestre o personagem de De nIro faz um desboche explícito do estilo de vida desses guerreiros. Se esses são os Ronins modernos, é melhor simplesmente chamá-los de mercenários. Apesar desses furos no roteiro, a boa direção e escolha do elenco consegue manter a atenção dos espectadores até o fim. Porém, acredito que o filme mereceu as más críticas que levou pelo mau desenvolvimento dos personagens e por sua suposta pretensiosidade de aparentar aquilo que não é.

 
At 7:34 PM, maio 29, 2009, Blogger cinema e formula 1 said...

Caramba !Tudo todos esses filmes são excepcionais, todos maravilhosos, A.I. eu vi duas vezes no cinema , Guerra dos Mundos é senssasional. Parabens

 

Postar um comentário

<< Home