sexta-feira, maio 30, 2008

Coisas que eu deixei em Nárnia só para pegar de volta

"Ei, ei, você se lembra da minha voz? Continua a mesma.
Mas os meus cabelos... quanta diferença..."


Se um leão é o filho do Deus de Nárnia, como será o formato do Pai de Aslan? Se o Papai Noel mora em Nárnia, como ele faz para entregar os presentes na noite de Natal no nosso mundo e também em Nárnia ao mesmo tempo? Se a figura de Aslan é divina, o nosso Deus mora em Nárnia? Ou seja, Nárnia é o Paraíso? A Feiticeira Branca (Tilda Swinton) seria a personificação de Lúcifer? Um anjo caído? Depois de O Leão, A Feiticeira e o Guarda-Roupa, os irmãos Pevensie sentem um frio na barriga quando abrem um armário para pegar uma jaqueta? Nárnia faz fronteira com a Terra-Média?

Se você não leu os livros da série As Crônicas de Nárnia, de C.S. Lewis, e só conhece esse universo fantástico por causa do filme de 2005 dirigido por Andrew Adamson, e gostou do que viu, certamente sua cabeça tem um monte de perguntas. Mas não acredito que as questões acima serão respondidas em As Crônicas de Nárnia - Príncipe Caspian, que estréia hoje no País.

Tem gente que não gostou tanto do primeiro filme e acha que Andrew Adamson fez uma aventura muito infantil. O que é um erro. A verdade é que o diretor se esforçou demais para aproximar o conteúdo original de um público infanto-juvenil. O filme não é infantil como o livro. É bom você saber disso.

Outros acharam tudo muito parecido com o mundo de O Senhor dos Anéis, só que um pouco mais voltado para as crianças. Bom, J.R.R. Tolkien e C.S. Lewis foram grandes amigos e escreveram, respectivamente, O Senhor dos Anéis e As Crônicas de Nárnia na mesma época. É natural que eles tenham trocado idéias. Além disso, os dois autores inseriram referências religiosas nas páginas de suas séries literárias. Só que Lewis trabalhou algumas influências da Bíblia de uma forma muito mais evidente do que Tolkien. Mas parte de O Senhor dos Anéis também tem inspiração na saga de Cristo. É só prestar um pouquinho de atenção.

Três anos depois de O Leão, A Feiticeira e o Guarda-Roupa, a crítica parece unânime ao dizer que Príncipe Caspian é melhor que a primeira aventura dos irmãos Pevensie. E mais sombrio, claro. Aliás, já viram como virou mania escrever a palavra "sombrio", quando uma seqüência fica mais densa, violenta e dramática em relação ao episódio anterior de uma franquia de sucesso? Imagine, então, como Nárnia teria ficado nas mãos de Guillerno Del Toro ou Tim Burton - aí Johnny Depp teria ficado com o papel de Tilda Swinton, mas isso não é discussão para este momento. O que quero dizer é que Nárnia seria descrito como um verdadeiro "apagão" pelos críticos.

Mas se você não gostou do primeiro filme, qualquer notícia que exalte o upgrade da série pode não significar muita coisa. Eu acho que você precisa mesmo é relaxar e aproveitar a diversão. As Crônicas de Nárnia pode não ser intenso como O Senhor dos Anéis, mas também não é para a criançada miúda. E, definitivamente, você não encontrará um filme filosofando sobre passagens da Bíblia ou algo assim. Isso não é Matrix, afinal a diversão do público será mais importante do que as ambições do diretor. Mas ainda não vi o novo filme e não posso julgar o trabalho de Andrew Adamson. Só que irei ao cinema sabendo que As Crônicas de Nárnia precisa ser avaliado pelo filme que é. E não pelo filme que poderia ter sido.

6 Comments:

At 3:06 PM, maio 31, 2008, Blogger Kamila said...

Nunca que "O Leão, a Feiticeira e o Guarda-Roupa" deve ser considerada como uma aventura infantil! Aquelas cenas de batalha falavam por si só e eram bem violentas.

Tendo dito isso, eu não achei "Príncipe Caspian" melhor que "O Leão, a Feiticeira e o Guarda-Roupa". O filme continua sendo muito bom do ponto de vista técnico, mas houve um retrocesso em relação ao roteiro. Muitas coisas ficaram sem explicação e acho que foi uma má idéia deixar o Aslan de fora de boa parte do filme - já que as interações entre ele e os irmãos Pevensie eram alguns dos pontos altos do primeiro filme da série.

Beijos!

 
At 3:09 PM, maio 31, 2008, Blogger Pedro Henrique said...

Não que eu não tenha gostado do primeiro, mas, definitivamente, não é meu tipo de filme. Ainda assim quero ver esse segundo no cinema.

Até!

 
At 2:52 AM, junho 01, 2008, Blogger Rodrigo Fernandes said...

otávio, não é o tipo de filme que corro para os cinemas ver... o cinema tá caro e costumo selecionar mutio os filmes que vou assitir e isso não inclui um infantil.. memso assim essas obras - as vezes - me surpreendem por serem aradaveis.. aidna não vi o primeiro e espero um dia dar uma chance a aventura de Narnia e depoos conferir esse do principe; mesmo assim seu texto me deixou com vontade de ver o filme mas resistirei a tentação, cinema tá muito caro!!! rs
abraços!!!

 
At 8:17 PM, junho 01, 2008, Anonymous Vinícius P. said...

Como não conferi a obra original, não sei sei a adaptação para o cinema foi fiel, mas o fato é que faço parte desse grupo que considera o primeiro "As Crônicas de Nárnia" bastante infantil - o que não é um defeito, mas um tipo de cinema que não chama mais minha atenção. Só acho que boa parte da crítica caiu em cima dessa continuação, o primeiro foi mais elogiado.

 
At 9:35 PM, junho 01, 2008, Blogger Otavio Almeida said...

Kamila, achei o roteiro do segundo filme bem fraco também.

Pedro, gosto bastante de filmes de fantasia. Mas o primeiro NÁRNIA é melhor que o segundo.

Rodrigo, neste caso, acho que você pode esperar pelo DVD de NÁRNIA 2. Cinema está caro mesmo.

Vinicius, isso não foi pessoal.

Abs!

 
At 2:47 PM, novembro 20, 2008, Blogger *my* said...

eu gostei muito do filme
pra outros parece filme de criança mas pra mim nao parece filme de criança eu gosto muito filme desse jeito eu amei esse filme e eu queria q continuase desse jeito
bjssssss!!!!!!!!!!!!!!
xau.....xau.....
eu gostei do 1,2 e eu amei
xauuuuuuuuuuuuuuuuuuuuu................

 

Postar um comentário

<< Home