quinta-feira, outubro 23, 2008

Clint Eastwood venceria Muricy Ramalho numa luta

























Em 2006, o setentão mais jovem e macho de Hollywood, o "imperdoável" Clint Eastwood, nocauteou a concorrência ao dirigir dois filmes bacanas de guerra de uma só vez: A Conquista da Honra e Cartas de Iwo Jima. Agora, o vovôzão está de volta com (novamente) dois filmes em apenas um ano. O cara não tem medo de nada. Se fosse técnico de time brasileiro, Clint seria mais carrancudo que Muricy Ramalho nas coletivas.

Primeiro, teremos Changeling, um misterioso drama com Angelina Jolie tentando descobrir a verdade sobre o desaparecimento de seu filho. Depois, é a vez de Gran Torino, com Clint voltando como ator e fazendo um velho preconceituoso e casca grossa, que se aproxima de seu vizinho asiático simplesmente por admirar o carro do cara, um Gran Torino 1972. Clint já avisou que seu personagem é "ofensivo e potencialmente controverso". Parece doentio, graças a Deus, e Clint sabe o que é melhor pra gente.

Meu amigo Fabio Barreto, do S.O.S. Hollywood viu Changeling nesta semana e vibrou com o resultado, inclusive achando muito justo ver o filme de Clint entre os finalistas do Oscar. Changeling estréia hoje nos cinemas norte-americanos.

Gran Torino chega aos EUA no dia de Natal, e há uma curiosidade com o nome do personagem de Clint. No filme, ele se chama Walt Kowalski. Como bem observou um amigo meu fanático por carros (que é a cara do Steve Carell), Kowalski é o nome do protagonista (interpretado por Barry Newman) de outro filme vidrado em carrões: Corrida Contra o Destino, de 1971. Só que a máquina era um Dodge Challenger 1970. A produção teve uma refilmagem para a TV, em 1997, com Viggo Mortensen como Kowalski. Enfim, trata-se apenas de uma coincidência nerd. Ou talvez uma homenagem de Clint.

O que importa é que em Clint Eastwood nós confiamos. É o diretor que jamais erra. E tenho dito.

14 Comments:

At 2:43 PM, outubro 24, 2008, Anonymous Vinícius P. said...

Sei não quanto a "Changeling" (tem tudo para ser um grande filme), mas acho que o diretor deve errar com esse "Gran Torino", ainda mais se foi feito às pressas.

 
At 2:44 PM, outubro 24, 2008, Blogger Otavio Almeida said...

Mas, Vinicius, meu amigo, MENINA DE OURO foi filmado em 32 ou 34 dias. Não me lembro agora, mas diz isso nos extras do DVD do vencedor do Oscar de Melhor Filme de 2004.

Abs! Bom final de semana!

 
At 3:02 PM, outubro 24, 2008, Blogger Josmar Batista said...

Na minha opinião, Clint Eastwood é garantia de bom filme e boa direção - dificilmente ele erra (como escreveu o Otávio).
Para mim, o cara é simplesmente o Chuck Norris (no bom sentido) de Hollywood. Ele é o cara!
Tõ no aguardo. E tem mais: filme com a Angelina eu não perco nunca!

 
At 4:27 PM, outubro 24, 2008, Blogger Fabio said...

Olha, devo escrever uma crítica de Changeling em breve, mas saí atrapalhado do cinema. Consegui entrar na sala sem saber NADA da história e foi um arraso.
Eé impossível nao pensar em LA Confidential enquanto a trama vai se desenvolvendo.
Emotivo ao extremo e a Jolie me surpreendeu.

Valeu pela menção, Big O!

Abs,

 
At 4:27 PM, outubro 24, 2008, Blogger Fabio said...

@ Josmar
Chuck Norris de Hollywood foi demais! Vou usar! :p

 
At 4:38 PM, outubro 24, 2008, Anonymous Denis Torres said...

São 2 filmes que prometem! Aleluia!

 
At 5:39 PM, outubro 24, 2008, Blogger Pedro Henrique said...

"...e a Jolie me surpreendeu"

Te surpreendeu quanto, Fabio?

Otávio, Clint já errou em "Dívida de Sangue"! Abraço!

 
At 5:41 PM, outubro 24, 2008, Blogger Pedro Henrique said...

Bom, deixa pra contar na crítica.

Abs!

 
At 7:49 PM, outubro 24, 2008, Blogger Kau said...

Otávio, vou abrir meu coração hahahahaha: acho Clint um diretor extraordinário. Sou fã ao extremo do cara; ele consegue se aventurar em vários gêneros e vai lindamente em tudo.

Ambos os trailers (Changeling e Gran Torino) já estão na web. Não sei de qual gostei mais, viu...

Abraços!

 
At 10:21 PM, outubro 24, 2008, Blogger Fabio said...

@ Pedro
Sinceramente, Angelina Jolie nunca tinha atuado decentemente para merecer menção não-relacionada ao corpo ou filme de ação. Não vi aquele filme em que enfeiaram ela.

Tem muita gente que vai dizer que ela não para de chorar, mas ela fez muito mais que isso ali. Me surpreendeu MUITO em termos de intensidade e alguns detalhes emocionais. Pode ser que seja um papel mais "fácil" pra ela, afinal ela é mãe - exagerada, aliás - e o filme gira em torno disso, mas foi algo marcante.

Ela carregou nas costas. E carregar um filme do Clint nas costas, bem, não é simples.

Abs,

 
At 11:30 PM, outubro 24, 2008, Blogger Pedro Henrique said...

Eu acho ela uma ótima atriz. Vi, em "Garota, Interrompida", "Gia - Fama e Destruição" (seu melhor desempenho, na minha opinião) e o mais recente O "Preço da Coragem" ótimas performances. Sou fãzóide, tudo bem, mas ela é boa(!).

Mas que bom que ela mandou nem, já aumenta a expectativa em torno do filme.

Abraço!

 
At 5:06 PM, outubro 26, 2008, Anonymous Kamila said...

Assisti ao trailer de "Gran Torino" no Blog do Vinícius e achei este filme bem mais com cara de Oscar do que "Changeling". Não sei se os dois filmes dividirão votos, mas acho que o Clint saberá encontrar uma estratégia perfeita para não ser, digamos, prejudicado, na temporada de premiações.

Beijos!

 
At 9:13 AM, outubro 27, 2008, Anonymous Robson Santos Costa said...

O Clint com a idade que tem hoje deveria servir de exemplo pro Pacino e pro De Niro que deveriam ter envelhecido fazendo coisas boas como ele (seja como diretor ou ator). Parabéns Clint.

 
At 11:57 AM, outubro 27, 2008, Blogger Daniel Sanchez said...

Dica de música para o Otávio: Rubens & The Barrichellos. Banda alemã de Surf Music.

 

Postar um comentário

<< Home