quinta-feira, junho 25, 2009

O Dia em que Michael Jackson Morreu


Michael Jackson
1958-2009



Michael Jackson, o rei do pop, morreu nesta quinta-feira, dia 25 de junho de 2009, aos 50 anos. Vítima de parada cardíaca (?), ele foi levado às pressas para o UCLA Medical Center, em Los Angeles, Califórnia, mas não resistiu.


Apagado nesta década, longe da música, Michael Jackson enfrentava as consequências de seus problemas pessoais, incluindo sua saúde debilitada. Pretendia voltar aos palcos numa turnê que seria iniciada em julho deste ano. Os fãs ao redor do mundo já se mobilizavam em busca de um jeito para ver o astro.


Ídolo de uma geração, artista completo e homem mergulhado em polêmicas, Michael Jackson nasceu em Gary, Indiana, em 1958. Já aos cinco anos de idade, cantou e dançou com seus irmãos. Os Jackson Five imortalizaram hits como ABC, I'll Be There e I Want You Back. Em 1972, partiu para a carreira solo, emplacando a canção Ben. Mas foi em 1979, com o álbum Off the Wall, que deixou para trás a imagem do mais jovem membro dos Jackson Five. Um dos hits deste disco foi Don't Stop 'Til You Get Enough, que embalou as pistas de sábado à noite. Outra faixa do mesmo álbum que merece destaque é Rock With You.

Ao longo dos anos, sua imagem, sua música, seus passos e seus gritos escreveram um capítulo da cultura pop. Michael Jackson influenciou inúmeros artistas. A lista é interminável, mas vale citar Prince, Justin Timberlake, Fergie, Akon e boy bands como Backstreet Boys. Tinha amigos em todas as áreas do mundo do entretenimento, entre eles Steven Spielberg, Oprah Winfrey, Quincy Jones, Madonna e Eddie Van Halen - este último colaborou com sua guitarra inconfundível em Beat It, um dos maiores sucessos de Michael.


Emplacou hits como
Billie Jean, Black or White, Remember the Time, Heal the World, Will You Be There, Smooth Criminal, You Are Not Alone, Scream, They Don't Care About Us. É um dos autores e intérpretes de We Are the World, clássico tema da campanha USA for Africa, de 1985. No cinema, atuou no musical The Wiz, versão black de O Mágico de Oz dirigida por Sidney Lumet, em 1978, com Diana Ross como Dorothy. E, claro, foi ele mesmo em Moonwalker, de 1988. Fez uma ponta hilária em Homens de Preto II, de 2002.

Com álbuns como Thriller (1982), Bad (1987), Dangerous (1991), HIStory (1995), Blood on the Dance Floor (1997) e Invincible (2001), tornou-se um fenômeno cultural. Obra-prima do pop, Thriller é o álbum mais vendido da história da música com mais de 100 milhões de cópias. É facilmente colocado entre os 10 maiores álbuns de todos os tempos em qualquer gênero. Thriller estabeleceu um padrão de cinema para os videoclipes. Custou meio milhão de dólares e foi dirigido por John Landis, cineasta responsável por filmes como Um Lobisomem Americano em Londres. Ouvir Thriller e não lembrar do clipe é praticamente impossível. Aliás, Michael atraiu grandes diretores para comandar seus vídeos. Bad
foi dirigido por Martin Scorsese. Ouvir Bad e lembrar do clipe é inevitável. Já They Don't Care About Us foi rodado no Pelourinho, em Salvador, e no morro Dona Marta, no Rio de Janeiro, por Spike Lee.

Acusado de pedofilia, motivo de piada, brega, ridicularizado, imitado à exaustão, Michael Jackson nasceu negro, mas morreu
branco. Apesar de tudo, deve ser julgado como artista. Gostar ou não de Michael Jackson não é a questão. Para muitos, ele foi o último artista absoluto. Em tempos de Susan Boyle, lembrar de Michael Jackson como astro real da música é essencial para as futuras gerações. Elvis Presley, Frank Sinatra e John Lennon foram astros da música. São mitos, lendas. Nomes que destoam. Celebridades que zelam por suas imagens. Influentes. Falíveis, mas genuínos. Sem desmerecer ou criticar personalidades com suas devidas importâncias, digo que Jim Morrison e Kurt Cobain marcaram épocas, mas não podem ser colocados no mesmo nível. São ídolos, claro, mas sem o brilho natural dos lendários astros. Axl Rose não é. Bob Dylan e Mick Jagger são. Paul McCartney também. Justin Timberlake, Chris Martin e Noel Gallagher não. Bono é. Madonna é estrela, rainha do pop. Fergie não é. Pegou? Nada contra Susan Boyle, mas programas de TV como American Idol e Britain's Got Talent são consequências da falta de mitos da música no mercado. Michael Jackson foi astro de verdade.

Isso não é exagero. É fato. Mesmo quem não é fã de Michael Jackson, deve reconhecê-lo e admirá-lo como artista. Todo mundo tem uma opinião formada a respeito de Michael Jackson. É uma das figuras mais famosas em todos os cantos do planeta. Grande compositor, caridoso, influente na indústria, revolucionou não só a música, como também a dança. Não há alma viva que não tenha tentado imitá-lo. Quem veio dos anos 80 já tentou dançar Thriller, Bad ou fazer o Moonwalk. E passou isso adiante. Seja de brincadeira, seja como fã.

É um dia chocante para o mundo inteiro. É o fim de uma era. A morte definitiva do LP. A morte de Michael Jackson é uma daquelas perdas irreparáveis. A virada de uma página na história da cultura pop. Um dia triste para muitos. É aquele dia que será lembrado para sempre. E daqui a alguns anos, todos saberão responder à pergunta: "O que você estava fazendo no dia (e na hora) em que Michael Jackson morreu?"

17 Comments:

At 2:04 AM, junho 26, 2009, Blogger Denis Torres said...

Afinal de contas, Who´s bad? Acabei de ler que Michael é o artista que mais doações fez a diferentes instituições de caridade em toda a história. Seu legado é imensurável. Invincible, seu último trabalho, que me impressionou positivamente, passou em branco no Brasil e em alguns países. Uma injustiça. Um dos motivos foi o boicote feito pela Sony, época em que Michael queria se livrar da mesma para lançar seu material sem ninguém mandando no seu trabalho. Enfim, esperava vê-lo no Brasil novamente e acredito que o título de uma de suas mais belas canções define meu sentimento: Gone Too Soon.

 
At 2:07 AM, junho 26, 2009, Anonymous Anônimo said...

o Axl Rose é uns dos maiores antros depois de Michael e muitos outros ele fez história sim um dos maiores icones da história da musica, mais não estamos aqui para falar do Axl certo, acho que este texto foi puplicado para falar sobre a morte de Michael não para ficar criticando outros artistas.


Michael vai deixar saudades!!

 
At 10:49 AM, junho 26, 2009, Anonymous Garibaldi said...

Com certeza será inesquecível o dia da morte deste "artista imortal"!...lendário mesmo antes de deixar o mundo dos vivos.
Chocante mesmo! E a sensação ao ver a notícia foi realmente esta: o sepultamento de uma era, que infelizmente já chegara ao fim. Por essas e mais outras, sou cada vez mais um orgulhoso "saudosista" das experimentações dos anos 80... havia sim um excesso de produções bregas e pouca modernidade, mas em compensação existia espaço para muita genialidade!

 
At 12:35 PM, junho 26, 2009, Anonymous Vinícius P. said...

Acho que essa foi a melhor homenagem que vi de ontem para hoje. Eu não era exatamente o que pode ser considerado um fã do Michael Jackson, mas sua relevância para o cenário da música mundial é coisa que nenhum outro artista atingirá. RIP

 
At 4:11 PM, junho 26, 2009, Anonymous Patricia Perez said...

Olá Otávio,
Meu nome é Patricia e trabalho na iChimps - Comunicação com Engajamento. Trata-se de uma agência diferente, que acredita na colaboração e na cocriação para o sucesso de qualquer projeto. Se quiser saber mais, dê uma olhada no site: www.ichimps.com.br

No momento, estamos realizando uma ação que envolve os temas abordados no Hollywoodiano e temos interesse em estreitar o relacionamento com você.

Para isso, gostaríamos de lhe convidar para participar desse projeto.

Se quiser colaborar conosco, ou saber um pouco mais, por favor, me envie seu telefone ou, se preferir, pode falar comigo por esse e-mail ou pelo telefone: (11) 2925-0700.

Agradeço sua atenção, espero dialogar com você em breve,

Patricia
(11) 2925-0700
patricia@ichimps.com.br
www.ichimps.com.br

 
At 4:19 PM, junho 26, 2009, Blogger Weiner said...

Acho que a morte de Michael Jackson não vai amadurecer jamais. Ele foi um ser humano tão icônico que não haverá espaço para seu esquecimento. Eu adoro todas as músicas dele, especialmente as do início da carreira, e claro, como todos, fiquei surpreso e entristecido por sua partida.
Ah, e é até compreensivel que um garoto que sofreu tanto com pais autoritários apresentasse o comportamento que ele apresentou. Não estou defendendo suas atitudes, apenas dizendo que o lado polêmico de sua vida é incapaz de apagar a estrela que brilhou com ele durante todos estes anos.
Abraço, Otávio!

 
At 7:27 PM, junho 26, 2009, Blogger altieres bruno machado junior said...

Olá Otavio

QUE PENA. O Michael Jackson sempre foi uma figura polêmica - uns gostavam e outros não. Mas é indiscutível seu talento, sua músicas permanecerão vivas para sempre.

Abraços e até

 
At 8:10 PM, junho 26, 2009, Anonymous Kamila said...

Eu fiquei chocada quando soube da notícia. O Michael Jackson era um cara de história tão significativa que vai ser difícil tirar o nome dele da história. Suas músicas são imortais e atemporais. Independente daquilo que ele fez em sua vida pessoal.

Beijos e parabéns pela homenagem!

 
At 8:10 PM, junho 26, 2009, Blogger Bruno Soares said...

Só espero que ele seja lembrado pelo seu imenso talento, e não pelo que acabou se transformando.

 
At 11:09 PM, junho 26, 2009, Blogger Mayara Bastos said...

Bela homenagem! E minha ficha está demorando a cair. Realmente, uma figura da indústria fonográfica que será, e merece ser lembrado por suas contagiantes canções não por seus problemas pessoais.

 
At 10:00 AM, junho 27, 2009, Anonymous Roberto Queiroz said...

Um dos artistas mais fantásticos da história do Showbiz. Ontem fiquei até duas da manhã só para rever Moonwalker no SBT. Definitivamente, vai fazer falta nesse cenário musical de hoje que só tem cópia da cópia e gente marrenta (como Timbaland) se achando o rei da cocada preta.

 
At 5:47 PM, junho 27, 2009, Blogger Museu do Cinema said...

Eu acho que ele já estava morto, pelo menos musicalmente, ninguém passa impune por duas acusações de pedofilia.

 
At 6:30 PM, junho 27, 2009, Blogger Robson Saldanha said...

Belíssima homenagem. Ele é um ícone, é uma lenda, e como Elvis nunca morrerá nos corações de todos, não só os fãs!

 
At 1:12 PM, junho 28, 2009, Blogger Pedro Henrique said...

Maravilhoso texto, principalmente nos últimos três parágrafos. Me emocionei lendo, cara. Sabe, sou fã do Michael, tenho muito material dele e por isso essa foi a pior perda pra música que eu já vi em vida.

Abs!

 
At 2:45 PM, junho 28, 2009, Anonymous Anônimo said...

Noel Gallagher é o cara.

 
At 11:54 AM, junho 29, 2009, Blogger Percival22Forever said...

Sinceramente, ainda não acredito.
penso ser um golpe do estilo "elvis não morreu", uma vez que morto não paga dívida, MJ poderia ter simplesmente simulado a morte para fugir desta situação, mas não é o estilo dele.
Desde pequeno eu já adorava MJ, o cara é impressionante, inimitável, nasceu para td o que fez.
Ele é muito mais que Rei do Pop, ele é Deus do Pop, insuperável, "invincible" como dizia o nome de um de seus álbuns.
É uma perda enorme or tudo que fez como artista e ser humano.
Ele tinha suas excentricidades mas quem não tem? não teve infância, desde cedo ralando, é compreensível que quisesse estar mais próximo de crianças e ter privacidade, duvido que tenha feito alguma maldade com algum criança.
MJ era divino, veio a este mundo para deixar uma mensagem e a deixou,fez bem o uso de sua popularidade, merecia muito mais homenagens dos que as prestadas, especialmente enquanto estava vivo, pois é facilimo agora vermos especias de dias inteiros na MTV ou suas músicas tocando por todos os lados.
Ele mereceu tudo que conquistou, é um ser que dificilmente será encontrado outro parecido neste planeta.
Espero que os imbecis que o criticaram por sua aparência e algumas letras de música agora estejam arrependidos pois têm parcela de culpa na morte do astro, muitas vezes incompreendido.
descanse em paz, MJ!

 
At 8:51 PM, julho 15, 2009, Anonymous Mariana Portella said...

Axl Rose é um artista fantástico. Você não tem nada de ficar criticando ele. Axl com o seu Guns n' roses marcaram uma época, conquistaram milhões de fã e ainda conquistam. AXL ROSE É FODAA.

É claro que o que nos leva a ler essa matéria é o fato de que o Michael vai deixar saudades e não tem mais volta. E o Axl continua e se Deus quiser vai continuar brilhando e trazendo de volta o VERDADEIRO ROCK N' ROLL, que é o que precisamos hoje.

 

Postar um comentário

<< Home